Categoria: Sem categoria

Desafios de mercado estimulam setor de vendas em 2017

Todo início de ano é a mesma história. Passou o Natal e, independente das expectativas atendidas, chega o mês de janeiro. É comum nesse período termos queda no faturamento. Entretanto ficar presos nesse pensamento é um grande erro. Vivemos um processo de mudança muito grande no mercado consumidor. A empresa que não se adapta a essa nova realidade está fadada ao fracasso. Estou falando de uma nova maneira de consumir. Os taxistas, por exemplo, reclamam da crise e eu chamo…

Desafios de mercado estimulam setor de vendas em 2017

Todo início de ano é a mesma história. Passou o Natal e, independente das expectativas atendidas, chega o mês de janeiro. É comum nesse período termos queda no faturamento. Entretanto ficar presos nesse pensamento é um grande erro. Vivemos um processo de mudança muito grande no mercado consumidor. A empresa que não se adapta a essa nova realidade está fadada ao fracasso. Estou falando de uma nova maneira de consumir. Os taxistas, por exemplo, reclamam da crise e eu chamo…

Desafios de mercado estimulam setor de vendas em 2017

Todo início de ano é a mesma história. Passou o Natal e, independente das expectativas atendidas, chega o mês de janeiro. É comum nesse período termos queda no faturamento. Entretanto ficar presos nesse pensamento é um grande erro. Vivemos um processo de mudança muito grande no mercado consumidor. A empresa que não se adapta a essa nova realidade está fadada ao fracasso. Estou falando de uma nova maneira de consumir. Os taxistas, por exemplo, reclamam da crise e eu chamo…

Indústria têxtil ganha fôlego em 2017

Em 2016, o confeccionista brasileiro mais se pareceu com um canoísta, que precisou suar bastante a camisa para remar até aqui. Dados da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) apontaram que, nesse ano, houve uma queda de 6,5% na produção têxtil e de 8,7% na de confecção, quando comparado a 2015. No varejo, os números são ainda mais pessimistas. Conforme a Confederação Nacional do Comércio de Bens (CNC), aproximadamente 100 mil lojas de confecção encerrarão a atividade…

Indústria têxtil ganha fôlego em 2017, afirmam especialistas

Segundo a empresa de Inteligência de Mercado (IEMI), existe a previsão de um crescimento residual de 0,9% na produção brasileira de peças de vestuário para 2017, algo em torno de seis bilhões de peças de roupas. Em 2016, o confeccionista brasileiro mais se pareceu com um canoísta, que precisou suar bastante a camisa para remar até aqui. Dados da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) apontaram que, nesse ano, houve uma queda de 6,5% na produção têxtil…

Indústria têxtil: turbulência ou calmaria em 2017?

Em 2016, o confeccionista brasileiro mais se pareceu com um canoísta, que precisou suar bastante a camisa para remar até aqui. Dados da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) apontaram que, nesse ano, houve uma queda de 6,5% na produção têxtil e de 8,7% na de confecção, quando comparado a 2015. No varejo, os números são ainda mais pessimistas. Conforme a Confederação Nacional do Comércio de Bens (CNC), aproximadamente 100 mil lojas de confecção encerrarão a atividade…

Indústria têxtil ganha fôlego em 2017, afirmam especialistas

Se os rumos da política permitirem, devemos ter um 2017 um pouco melhor para o ramo das confecções, mas ainda de concreta instabilidade na economia. Em 2016, o confeccionista brasileiro mais se pareceu com um canoísta, que precisou suar bastante a camisa para remar até aqui. Dados da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) apontaram que, nesse ano, houve uma queda de 6,5% na produção têxtil e de 8,7% na de confecção, quando comparado a 2015. No…

Comércio bom e barato

Goiânia – Com uma perspectiva desanimadora para o comércio de fim de ano, comerciantes se desdobram para vender e recorrem a muitos recursos. Embora a previsão de queda nas vendas seja de 5% em todo o País, de acordo com a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) – menor do que a registrada ano passado que foi de 7,2% – os brasileiros não abrem mão das compras de Natal. Para atrair clientes, lojistas utilizam ferramentas de baixo custo para inovar…

Reinventando a Bernardo Sayão

Reinventando a Bernardo Sayão – Jornal O Popular Omomento financeiro do País bate à porta de um segmento que viveu até dois anos atrás uma fase de vacas gordas: as confecções. A crise pode explicar o cenário de queda nas vendas, mas estar preparado para as adversidades é um fator predominante para sobreviver no mercado. Um dos maiores polos têxteis de Goiânia, a Bernardo Sayão, enfrenta uma queda nas vendas que causou o fechamento de aproximadamente 600 salas comerciais devido…